Projeto Desportivo

By  | 21 Julho, 2016 | 1 Comment | Filed under: Desporto, Notícias

GDPCC 300Grupo Desportivo dos Pescadores da Costa de Caparica: Novo projecto já foi apresentado

(Pode ler este artigo na sua publicação original clicando aqui)

Paulo Batista, principal investidor, traça objectivos…

“QUEREMOS CONSTRUIR UMA ESTRUTURA SÓLIDA PARA DEPOIS ATACARMOS OS CAMPEONATOS NACIONAIS”

O Grupo Desportivo Pescadores da Costa de Caparica apresentou ontem ao fim da tarde o seu projecto desportivo para a época de 2016/2017 e as novidades foram muitas…

Uma nova estrutura para o futebol sénior e júnior, novos treinadores, novos jogadores e muitas ambições que passam por levar o clube de volta às competições nacionais, não esta época, mas nas próximas. Tudo isto graças à empresa PSPM que garante financeiramente a viabilidade do projecto.

O JORNAL DE DESPORTO convidado para a cerimónia que juntou investidores, dirigentes e jogadores teve assim oportunidade de falar com o empresário Paulo Batista, um dos principais responsáveis pela nova dinâmica que está a ser preparada para o prestigiado emblema da Costa de Caparica.

“Trata-se de um projecto para quatro anos”

Já há algum tempo que tinha ideia em participar num projecto deste género, que consiste em criar uma ligação entre a escola de formação, a equipa júnior e o futebol sénior. Esta ideia foi-me apresentada pelo Vítor Manuel. Eu vi o projecto, gostei e cá estamos preparados para o colocar em prática. Trata-se de um projecto para quatro anos, em que no primeiro ano há um investimento substancial para preparar as coisas para que no segundo e no terceiro ano possa começar já a dar os seus frutos. É um projecto arrojado mas confiamos nele”, começou por dizer o empresário que pretende colocar o clube nas competições nacionais, dentro de muito pouco tempo.

A ideia é subir de divisão mas com os pés bem assentes no chão. No primeiro e segundo ano queremos construir uma estrutura sólida para depois atacarmos os campeonatos nacionais. Se pudéssemos subir já esta época seria ouro sobre azul mas como foi tudo construído muito em cima do final da época penso que há outros clubes que estão mais preparados para isso do que nós”, adiantou Paulo Batista que se mostrou confiante no trabalho que vai ser desenvolvido.

Tenho muitas esperanças neste projecto. Se não estivesse não entrava nele. Como o Costa de Caparica estava em dificuldades económicas nós entrámos para colmatar essas dificuldades e para poder daqui a dois ou três anos tirar já alguns dividendos”.

GDPCC300

Diogo Luís, presidente da Direcção:

“O clube continua a ter a sua autonomia”

Satisfeito com a forma como tudo tem vindo a decorrer estava também o recentemente reeleito presidente da Direcção, Diogo Luís, que também falou ao nosso jornal.

Este projecto vai permitir ao clube avançar com bases sólidas para os lugares cimeiros da tabela classificativa. Não estou aqui a traçar nenhum objectivo, nem a falar em subir de divisão, mas sim na eventualidade de poder andar sempre muito próximo dos primeiros. E, por outro lado, vai também permitir um desafogo ao clube que se quer concentrar mais na consolidação das camadas jovens. Na época passada fomos campeões distritais da 2.ª Divisão em juvenis e subimos também à 1.ª Divisão em iniciados. Isto mostra um pouco o nosso trabalho, mas nós queremos ainda mais. Como este projecto abrange só os juniores e os seniores permite-nos agora uma maior concentração no futebol de formação”, referiu Diogo Luís.

O presidente da Direcção dos Pescadores fez também questão de frisar que “com este projecto o clube continua a ter a sua autonomia e a trabalhar em equipa com os investidores. Não estamos a falar em nenhuma SAD, nem de perdermos o controlo do clube, mas sim numa parceria que é útil para ambas as partes. Se os investidores recuperarem o investimento quer dizer que o clube teve bons resultados e isso é também bom para nós porque o clube fica liberto de determinados compromissos e mais aliviado em termos financeiros”.


Miguel Lopo é o treinador da equipa sénior

Em relação à equipa de futebol podemos adiantar que o plantel está praticamente definido. Da época passada ficam apenas sete jogadores, tudo o resto são novidades que anunciaremos oportunamente. Para já adiantamos apenas que dois dos reforços são oriundos de equipas que se encontravam a disputar o Campeonato de Portugal Prio.

Miguel Lopo, ex-jogador do clube, que nas duas últimas épocas trabalhou nas camadas jovens do Belenenses, foi o treinador escolhido para liderar a equipa técnica dos seniores que integra também Rogério Batista e Alexandre Reis, como adjuntos e Paulo Ventura, como treinador de guarda-redes.

Os juniores vão ser liderados por Bruno Luz que terá como adjuntos Ricardo Silva e Ivo Neves, a equipa técnica que levou o Trafaria da segunda para a primeira divisão distrital.

About 

Jornal da Associação Gandaia

http://gandaia.pt

One Response to Projeto Desportivo

  1. Frederico Conceição 17 Julho, 2017 at 10:49 AM

    Caríssimos e ilustres senhores,
    Como munícipe, caparicano e amante da minha cidade há quase 50 anos, cidade essa que vi e vivi enquanto aldeia e vila, que vi crescer a minha e outras gerações, que vi os maus e os bons momentos desta maravilhosa terra, que agora vejo crescer os meus filhos, recebo uma informação triste à qual me desagradou profundamente e na qual não me revejo enquanto caparicano, por conseguinte venho por este meio mostrar o meu desagrado.
    No passado dia 1 de julho de 2017, sábado, realizou-se uma homenagem a um homem da “terra”, um caparicano que levou o nome da Costa de Caparica além fronteiras através do desporto, um desportista como se calhar esta terra terá um número reduzido a lembrar e a recordar, um atleta na sua verdadeira essência, falo de RICARDO AIRES, um atleta que deu os primeiros pontapés numa bola nesta aldeia, agora cidade, um atleta que pertenceu às escolas de formação do Belenenses, que representou a Seleção Nacional e foi Campeão Europeu de Sub. 16 em 1995, que jogou na 1ª Divisão Nacional pelo Futebol Clube “Os Belenenses”, que representou clubes como: o Imortal; os Pescadores; o Atlético; o U. Micaelense; o Mafra; o Odivelas; o Olivais e Moscavide; o Cova da Piedade, ao qual venceu o Campeonato de Portugal e por último representou o Charneca de Caparica e que deste modo e por decisão do próprio pôs termo à sua carreira enquanto futebolista profissional esta época.
    Deste modo, um grupo de amigos e a sua Família decidiram prestar-lhe uma homenagem, homenagem essa que prontamente a Junta de Freguesia da Costa de Caparica e bem se prontificou e aliou a esta causa, contudo aquilo que poderia ser e permitam-me a expressão, “a cereja em cima do bolo” com este momento de festa, é que essa mesma festa, tivesse como ponto geográfico a cidade da Costa de Caparica e deste modo a utilização do Campo do Grupo Desportivo dos Pescadores era deste modo mais um evento que, contando com número significativo de meios de comunicação social, com a presença de ex. jogadores profissionais de futebol, com representantes do Futebol enquanto dirigentes e associados e com um grande grupo de amigos e familiares, iria trazer para a Cidade da Costa de Caparica uma visibilidade significativa do evento, promovendo também deste modo a cidade. Merecia o homem e atleta Ricardo Aires, mereciam a sua Família e os seus amigos, merecia a terra que o viu nascer… A Costa de Caparica, mas não, esta homenagem realizou-se na Charneca de Caparica!!
    Este é o meu desagrado, a realizar-se na Costa de Caparica, mais propriamente no Campo do Grupo Desportivo dos Pescadores, seria o pleno e não na Charneca de Caparica, ao que me parece e bem o recebeu de braços abertos.
    A ser na Costa de Caparica, acredito que o Ricardo Aires assim o quisesse, acredito que a sua Família e amigos assim o quisessem, acredito que a Junta de Freguesia assim o quisesse, acredito que o Grupo Desportivo dos Pescadores assim o quisesse e acredito que esta era a vontade da Costa de Caparica através dos aficionados e amantes desta modalidade que é o futebol, independentemente dos trâmites e burocracias inerentes a todo este processo, agora, deixar que todos esses interesses e burocracias consigam falar mais alto do que a representação da nossa terra e de um homem que levou e contribuiu para que a nossa terra tenha hoje a visibilidade que tem (sim porque é de pequenos gestos que se fazem as grandes cidades), é que não me parece correto, digno e cordial para aqueles que nos fazem sentir orgulhosos daquela que é a nossa terra…
    Agora que está decidido o local desta grande homenagem e que certamente irá ser um grande dia de festa, espero que as instituições e organismos competentes e com poder de decisão reflitam numa próxima ocasião, não deixando que as nossas raízes sejam arrancadas da nossa terra…
    No meu modesto entender, existem momentos em que as instituições têm que antecipar estes momentos, desbloqueando toda a burocracia acarinhando e acompanhando aqueles que merecem ser reconhecidos…
    Um Bem Haja
    Atentamente
    Frederico Conceição

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

AGENDA

Loading...