Taxa da Areia?

By  | 5 Dezembro, 2017 | 0 Comments | Filed under: Notícias

Os detalhes «ainda estão por afinar», mas já é certo que, a partir de 2019, Loulé vai aplicar uma taxa turística de 1 euro por cada dormida. O objetivo é constituir um fundo para a sustentabilidade ambiental e turística e usar o dinheiro quer no reenchimento das praias do litoral do concelho, quer para fazer face a «prejuízos decorrentes de incêndios ou cheias».

A garantia do avanço desta medida foi dada por Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé, na sexta-feira, 24 de Novembro, no seminário “Adapt.Local.17 – Adaptação Local às Alterações Climáticas”, a decorrer em Vilamoura.

«O concelho de Loulé tem cerca de 2,5 milhões dormidas anualmente e esta será uma fonte de receita que não pesa a cada um dos turistas, mas pode ser decisiva para fazermos face às manifestações climáticas extremas», disse Vítor AleixoQuanto às praias do litoral do concelho, «já sabemos que precisam, periodicamente, de ser reenchidas», disse o autarca. No que toca às inundações, ainda em Novembro de 2015, Quarteira viveu uma situações destas.

Questões como se a taxa será aplicada à chegada dos turistas ao concelho ou à saída estão ainda por limar. «Há pormenores que vão ser estudados ao longo de 2018», explicou Vítor Aleixo.

 

Opinião semelhante tem José Paulino, da Agência Portuguesa do Ambiente, que, em conjunto com Vítor Aleixo, participou na sessão de abertura do seminário “Adapt.Local.17 – Adaptação Local às Alterações Climáticas”. «Nenhum município está imune às alterações climáticas», disse.

Este seminário juntou especialistas nacionais e internacionais em adaptação às alterações climáticas que estão a discutir estas questões e a participar em workshops.

Esta Rede de Municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas (Adapt.Local) já junta «cerca de 30 municípios» portugueses. Vítor Aleixo é o presidente do Conselho Coordenador da Rede de Municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas.

CÂMARAS BENEFICIÁRIAS

Os 26 municípios beneficiários deste projeto são:

Região Norte: Amarante, Braga, Bragança, Guimarães, Montalegre, Porto, São João da Pesqueira e Viana do Castelo

Região Centro: Castelo Branco, Figueira da Foz, Ílhavo, Leiria, Seia e Tondela

Região LVT: Barreiro, Coruche, Lisboa, Tomar e Torres Vedras

Região Sul: Castelo de Vide, Évora, Ferreira do Alentejo, Loulé e Odemira

Açores: Vila Franca do Campo

Madeira: Funchal

About 

Jornal da Associação Gandaia

http://gandaia.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


CALENDÁRIO DO

AGENDA

Loading...

Subscreva aqui o Boletim do Notícias da Gandaia

Receba semanalmente no seu email um resumo das novas notícias publicadas no nosso jornal. Basta inserir o seu

Pin It on Pinterest