Câmara Quer Transpraia

By  | 1 de Agosto, 2019 | 0 Comments | Filed under: Notícias

Vai voltar ao centro da Costa e, quem sabe, um dia chegará à Trafaria. Mas há muitos “mas” e “ses” neste processo em que a Câmara Municipal de Almada está compradora do Transpraia, contudo sem ainda ter encontrado um entendimento com os proprietários.

 “O comboiozinho” celebrou, nos finais deste junho, 59 primaveras (e verões) a percorrer os oito quilómetros de praias da Costa da Caparica à Fonte da Telha.

António Pinto Silva (APS), proprietário do Transpraia, é sensível à nostalgia do tal período áureo em que reinava nos areais, ligando a Fonte da Telha ao centro da Costa da Caparica, servindo os densos parques de campismo. “Era a forma natural de ir à Costa, às ‘compras’.”  

Em 2009 o CostaPolis empurrou o Transpraia para perto da Praia Nova, bastante a Sul dos Bombeiros, cortando a relação do transporte com o centro da cidade. O projeto previa construir nesse local o interface de todos os transportes, incluindo o Metro, a TST e também o Transpraia. No entanto, como é sabido, o CostaPolis colapsou, tendo o governo de Pedro Passos Coelho, pela mão do Ministério do Ambiente, então dirigido por Assunção Cristas, decidido a liquidação da sociedade até 2014, com apenas dois dos sete Planos de Pormenor terminados. Uma das heranças deste descalabro foi o impacto no comboio, amputado da ligação ao centro e com o terminal desgarrado e escondido que, conforme se queixa Pinto Silva, “não se vê; muita gente pensa até que acabou, que já não há comboio…”

“Desde 2009 o negócio caiu para um terço do seu volume”, revela o proprietário. É a partir desta data que têm surgido regularmente notícias da possível venda do Transpraia, seja para o estrangeiro (Barcelona, Cabo Verde) seja para outros destinos em território nacional. Já em 2012, perante as notícias alarmantes da venda e remoção do “comboiozinho”, gerou-se o movimento público Salvar o Transpraia, ao qual a Gandaia esteve associada. Fez-se uma Assembleia Popular, no Auditório Costa da Caparica, um abaixo assinado, uma exposição fotográfica… Exigiu-se o regresso do Transpraia ao centro da Costa. Todas as forças políticas do concelho concordaram na necessidade de “salvar o Transpraia” e Joaquim Judas, que um ano depois seria eleito Presidente da Câmara de Almada, manifestou publicamente o seu apoio e envolvimento, prometendo o regresso do terminal ao centro. Na altura foram também confirmadas negociações com a CarrisTour, porém tudo continuou na mesma.

Todavia, em todas as épocas balneares, o Transpraia volta ao seu percurso, oferecendo uma experiência única de transporte pela beira mar, uma originalidade flagrantemente desperdiçada pelo turismo local, mas assinalada no TripAdvisor. Curiosamente anuncia sempre o mesmo percurso, que mantém a partida no antigo Terminal, desativado, no centro, mesmo ao fim da Rua dos Pescadores, há anos com a inexplicável indicação de paragem onde se lê “Teleférico da Aroeira – Paragem Inexistente”, até chegar ao remanso da Fonte da Telha por 8,50€ ida e volta.

800 mil euros atrapalham venda

A negociação entre a Câmara e os proprietários do Transpaia iniciou-se, soube o Notícias da Gandaia, pouco depois deste executivo tomar posse. Diz António Pinto Silva: “Reunimos, projetaram-se obras de melhoramento, muitos planos foram explicados, mas acabaram por me pedir para apresentar uma proposta. Eu achei estranho, costumam ser os compradores a fazerem uma proposta e os proprietários aceitam ou não. Falei com a família e apresentámos o nosso número: um milhão e 400 mil euros.”

Pinto Silva respira fundo depois de revelar a quantia, e acrescenta: “o Transpraia é muita coisa, máquinas, carris, a marca… muita coisa. Foi esse o número a que chegámos e foi isso que apresentámos.” A CMA não aceitou, “e também não fez as obras de melhoramentos que tinha referido na reunião inicial”, queixa-se. “Houve outra reunião, desta vez com a ECALMA. Eu convoquei os meus familiares para falarmos sobre este assunto e a contraproposta da Câmara era de 200 mil euros. Claro que recusámos.” O que justifica com os custos, o material…, as agruras do negócio, atalhando logo de seguida dizendo que tem mantido negociações para venda, incluindo para o estrangeiro, o que implica a remoção e deslocação dos carris, composições, máquinas, etc. “Na verdade, essa hipótese ainda não está descartada”, confidencia António Pinto Silva, “quer para outro local em Portugal, quer para o estrangeiro, tenho propostas em cima da mesa.”

A Câmara quer, mas…

A ECALMA, que segundo o proprietário tem conduzido as negociações, questionada pelo Notícias da Gandaia sobre os passos dados no sentido da aquisição, afirma de forma clara e inequívoca, embora não respondendo à pergunta, “Mantemos, no cumprimento da missão que nos foi atribuída, conversações constantes com os vários operadores de transportes do Concelho de Almada. O diálogo permanente visa a promoção de uma nova mobilidade, mais amiga do ambiente e mais eficaz no serviço à população.”

Apesar do silêncio da empresa, fontes conhecedoras do processo disseram ao nosso jornal que a CMA está de facto interessada em comprar o Transpraia, mas que nunca irá chegar aos valores “estratosféricos” apresentados. E enquanto as negociações decorrem, foram solicitadas avaliações para avaliar o valor real da empresa. Certo é, de acordo com todas as fontes consultadas pelo Notícias da Gandaia, o desejo e a vontade de integrar ”o comboiozinho” no sistema de transportes da Área Metropolitana de Lisboa, assim integrando a rede coberta pelo Passe Único. Aliás, todos os testemunhos coincidem, não só no regresso ao centro da Costa, como na sua expansão até à Trafaria. E certo é que caso a compra pela autarquia se concretize, todo o Transpraia irá ser revisto, especialmente numa rigorosa e necessária adequação ambiental, que ofereça sustentabilidade e segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

AUDITÓRIO COSTA DA CAPARICA

  1. 27SepLancamento do livro 'Contos e Encantos da Caparica"
  2. 05OctJoão da Ilha
  3. 11OctTeatro - "Quero ir prá Ilha "
  4. 12OctConcerto do Jair Mozart
  5. 25OctFilipe Salgueiro
  6. 26OctFilipe Salgueiro
  7. 27OctFilipe Salgueiro
  8. 09NovCAPARICA JAZZ
  9. 15NovTeatro - "Volta a Portugal em Revista"
  10. 23NovTeatro Infantil
  11. 29NovFilipe Salgueiro
  12. 30NovFilipe Salgueiro
  13. 01DecFilipe Salgueiro
  14. 14DecConcerto Magano

GANDAIA CLUBE

  1. 28SepLançamento do livro "Memórias de uma Menina que se tornou Mulher" d

NOTÍCIAS NO EMAIL

Para receber no seu email o nosso BOLETIM SEMANAL Introduza aqui o seu endereço eletrónico...

Pin It on Pinterest