COSTAPOLIS: Junta de Freguesia acusou cedência aos “lóbies da linha do Estoril e Algarve”.

By  | 30 de Abril, 2013 | 0 Comments | Filed under: Notícias

costaO presidente da Junta de Freguesia da Costa da Caparica afirmou-se indignado com o fim do programa Polis e acusou os poderes políticos de prejudicarem a cidade por cederem aos “lóbies da linha do Estoril e Algarve”.

O Estado, acionista maioritário, anunciou esta quarta-feira que a sociedade responsável pelo programa Polis na Caparica será liquidada até junho de 2014, segundo revelou a Câmara de Almada (acionista minoritário) no final de uma reunião da assembleia geral da CostaPolis.

Contactado pela Lusa, o presidente da Junta de Freguesia da Costa da Caparica, António Neves (PSD), afirmou que a cidade precisava do programa de reabilitação urbana “como de pão para a boca”, referindo que o Polis permitiria “transformar uma terra com vocação turística, com uma capacidade enorme dos seus recursos naturais, e tornar Lisboa na única capital europeia com um santuário destes a dez minutos de distância”.

Mas, sublinhou, “os poderes políticos não têm querido que isso aconteça por causa dos lóbies da linha do Estoril, Cascais e Oeiras e do Algarve”, lamentando: “É uma indecência completa”.

A Costa da Caparica “está a ser espoliada de uma intervenção que era urgente e necessária”, disse o autarca social-democrata, acrescentando: “A maior parte dos Polis estão a funcionar e este parou porque não temos lóbies”.

Para António Neves, o fim do programa Polis, quando apenas dois dos projetos estão realizados – frente urbana de praias e jardim urbano -, não se deve a falta de dinheiro.

“Redimensione-se o investimento, redimensionem-se os projetos, chamem-se investidores, mas a preços agradáveis”, defendeu.

O fim do Polis “é uma vergonha para toda a gente: para os sucessivos governos, para a Câmara de Almada e para o país, que está a desperdiçar um recurso natural fabuloso que se encontra a 10 minutos da capital”.

O autarca social-democrata aponta também o dedo à Câmara de Almada (liderada pela CDU): “Alguém anda a dormir. As ‘terras da Costa’, em vez de terem batatas e cenouras plantadas, têm anexos que são alugados a peso de ouro e de que as finanças não sabem. A Câmara não vê isto?”, questionou.

O programa – “o mais abrangente de todas as intervenções Polis” – tinha um investimento inicial previsto de 214,5 milhões de euros e envolvia oito “projetos estruturantes”, numa área total de cerca de 650 hectares e oito quilómetros de “uma linha de costa que constitui a praia, por excelência, da área metropolitana de Lisboa”.

António Neves garantiu que vai pedir esclarecimentos ao Governo e à Câmara de Almada sobre esta decisão de acabar com o programa Polis.

A Câmara de Almada votou contra, na reunião de hoje, a decisão do Estado, acusando o Governo PSD/CDS de “abandonar a Costa da Caparica, o seu potencial de desenvolvimento económico e ambiental e as populações”.

Veja o artigo original no Jornal de Notícias clicando aqui.

About 

Jornal da Associação Gandaia

http://gandaia.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

AUDITÓRIO COSTA DA CAPARICA

  1. 27SepLancamento do livro 'Contos e Encantos da Caparica"
  2. 05OctJoão da Ilha
  3. 11OctTeatro - "Quero ir prá Ilha "
  4. 12OctConcerto do Jair Mozart
  5. 25OctFilipe Salgueiro
  6. 26OctFilipe Salgueiro
  7. 27OctFilipe Salgueiro
  8. 09NovCAPARICA JAZZ
  9. 15NovTeatro - "Volta a Portugal em Revista"
  10. 23NovTeatro Infantil
  11. 29NovFilipe Salgueiro
  12. 30NovFilipe Salgueiro
  13. 01DecFilipe Salgueiro
  14. 14DecConcerto Magano

GANDAIA CLUBE

  1. 28SepLançamento do livro "Memórias de uma Menina que se tornou Mulher" d

NOTÍCIAS NO EMAIL

Para receber no seu email o nosso BOLETIM SEMANAL Introduza aqui o seu endereço eletrónico...

Pin It on Pinterest