CDU: Candidato à CMA – Joaquim Judas

By  | 5 Setembro, 2013 | 0 Comments | Filed under: CDU CMA, ELEIÇÔES CMA, Notícias

cdu_-_joaquim_judas 350CurriculoQual a posição em relação ao CostaPolis? Nomeadamente quanto às alterações solicitadas pela população: o Terminal do Transpraia no Centro da Cidade, o Largo da Tábua com nova configuração e sua usabilidade (incluindo o Terminal), o pavimento da Rua dos Pescadores (por ex. calçada portuguesa), reordenamento do Largo da Liberdade, arborização do meio urbano, Bairro do Campo da Bola, parques de Campismo, etc.

A CDU defende o objectivo de requalificação urbana e ambiental segundo o plano estratégico da Costa de Caparica e a sua plena implementação com a requalificação do núcleo urbano, a construção de novos equipamentos sociais, de educação, culturais e de saúde. Defendemos o comboio de praia como meio de transporte de passageiros e um terminal de ligação do transpraia com o Metro e os autocarros, conforme previsto no Polis. Defendemos a requalificação da Rua dos Pescadores e do Largo 5 de Outubro com projecto a ser elaborado ouvindo as populações. Criaremos melhor espaço público e maior atratividade e bem-estar aos visitantes e residentes.

Exigimos o prolongamento do prazo de intervenção e um modelo de gestão, de financiamento e de parcerias, que garanta a concretização das medias e a materialização dos projectos estruturantes do polis.

Nunca abandonaremos os Caparicanos e daremos especial atenção à manutenção do espaço público já intervencionado.

A erosão costeira e a alimentação de areia nas praias. Sem areia não há praias, sem praias não há turismo e a própria cidade perde as suas defesas naturais. Está disponível para combater mais construção pesada na Costa da Caparica, defender as dunas e alimentar as praias de areia?

Consideramos importante que seja mantida a comissão de acompanhamento das praias, criada no âmbito do Governo Civil, com entidades locais e nacionais designadamente o INAG, para avaliação regular da situação e tomada de medidas de recarga ou outras adequadas. É fundamental que a recarga, quando necessária, seja efectuada em tempo de garantir areia na época balnear em toda a extensão de praias. Consideramos importante manter as dunas como sistema natural de contenção determinante para o equilíbrio da zona.

Qual a sua posição em relação aos bairros clandestinos nas Terras da Costa?

Promoveremos o realojamento e desenvolveremos um projecto de intervenção multidisciplinar junto do aglomerado precário das terras da Costa, envolvendo as populações residentes e parceiros, contribuindo para a melhoria das condições de vida dos seus habitantes. Tudo faremos para a requalificação da entrada da cidade da Costa de Caparica.

Qual a sua posição em relação ao terminal de contentores na Trafaria?

Estamos contra a instalação de um mega terminal de contentores na Trafaria. Em conjunto com as populações manteremos essa luta. Reafirmamos a nossa estratégia para este território que passa pela preservação e valorização do património histórico, cultural e ambiental, conforme consta do Plano Estratégico da costa de Trafaria.

Qual a sua posição em relação aos acessos à Costa, seja na rede viária, seja na rede de transportes, nomeadamente:

a) Metro Sul do Tejo?

b) Serviço da TST, nada que as autarquias possam fazer?

c) Nó de acesso à A2?

d) Mais estradas para a Fonte da Telha?

e) Estacionamento e parquímetros? Disponível para as verbas dos parques e parquímetros da Costa se destinarem à Costa?

Defendemos o prolongamento do MST à Costa de Caparica, com a criação de interface com outros transportes, incluindo o comboio de praia, e articulação com o comboio da ponte no Pragal. Defendemos a aposta no transporte colectivo rodoviário. Reivindicamos que ao Município seja atribuída maior capacidade de intervenção na definição da rede de transportes e em decisões estruturantes a tomar no âmbito da autoridade metropolitana de transportes. Reivindicamos a construção de um nó de acesso à A2, em território do Seixal, descongestionando o nó do centro sul e o IC20 e criando maior distribuição de tráfego na região. Defendemos a construção da estrada 377/2 com ligação ao IC20 e à Avenida do Mar, assegurando boas condições de circulação e distribuição do tráfego pelas praias e exigimos que na definição desse traçado se preserve o património ambiental e o potencial agrícola na Mata dos Medos e nas Terras da Costa. A Ligação à Fonte da Telha deve ser estudada e articulada com a estrada 377/2.

A política de gestão do estacionamento deve corresponder aos princípios gerais de garantia de estacionamento para residentes e visitantes e consequentemente ajustando as bolsas à função mais adequada para um melhor espaço público. O estacionamento tarifado não deve ser         entendido, e não é, como um fim em si. O estacionamento tarifadocumpre o objectivo de garantir a rotatividade e dessa forma promover maior circulação e maior disponibilidade de lugares de estacionamento.

As regras e as opções de estacionamento devem ser decididas com a intervenção e o contributo das populações e das entidades locais.

Segurança. Na cidade, nas praias e nos estacionamentos. O que considera que as autarquias podem fazer?

Manteremos em funcionamento o Conselho Municipal de Segurança e o observatório de segurança e desta forma avaliaremos a situação em todas as suas vertentes e com todas as entidades. O Município deve contribuir para um espaço público seguro, agindo no âmbito das suas competências, e participando no esforço das diversas entidades para que o sentimento de segurança seja efectivo. Reivindicamos meios e recursos, postos, viaturas e agentes, para que as forças de segurança possam desempenhar com êxito as suas tarefas, em especial garantindo um policiamento de proximidade.

Higiene e Saneamento. Como pensa lidar com as questões sazonais? Planeia limpar as praias? Com que periodicidade e sazonalidade?

Assumiremos a limpeza das praias e do núcleo urbano da cidade como uma grande prioridade e elemento determinante para a qualificação do destino turístico que pretendemos potenciar. Tomaremos as medidas de organização interna dos serviços para a que a limpeza das praias seja diária, conforme prática já assumida pelo Município, e no centro urbano com instalação de uma brigada de limpeza em permanência na época balnear.

 Qual o plano de reforço do lazer na Costa da Caparica? Percurso de Manutenção no Paredão? Grande parque Infantil? “Half Pipe” e parede de escalada? Programa de animação? Feiras? Concertos e Festivais? E para o crescente fenómeno do Surf, que estratégia?

Nos espaços intervencionados promoveremos eventos culturais e desportivos que criarão maior atratividade à Costa de Caparica. Criaremos um programa de actividades que incluirão os desportos de mar dando maior projecção ao Surf e potenciando as estruturas e o trabalho das instituições locais.

Como pensa apoiar a Cultura na Costa da Caparica? Nada, tudo em Almada? Apoiar as iniciativas locais como a Gandaia? Como pensa apoiar e divulgar a cultura local, como a Arte-Xávega (palheiros, meia-lua, etc.

Incluiremos na actividade municipal as iniciativas e as instituições da Costa de Caparica, promovendo iniciativas descentralizadas ou locais, apoiando e dinamizando a sua intervenção por organização municipal ou de entidades culturais. Estaremos no apoio à Gandaia, instituição de grande dinamismo cultural e entidade referência, e a todas as actividades de valorização do património cultural da Costa de Caparica em especial promovendo a Arte-Xávega enquanto elemento cultural de referência local.

Construção de Infra-estruturas:

a) Centro Comunitário/Lar;

b) Biblioteca;

c) Museu;

d) Piscina;

e) Notariado;

f) Centro de emprego;

Criaremos uma Unidade de Missão, constituida por iniciativa da Câmara, da Assembleia Municipal e da Junta de Freguesia da Costa da Caparica, integrando técnicos da Câmara e sendo convidados a participar as escolas de ensino superior e das entidades locais e nacionais, publicas e privadas com intervenção na Costa.

A Unidade de Missão procederá à avaliação e direcção do processo de qualificação e manutenção do espaço público e proporá a construção de novos equipamentos como sejam a escola secundária, a biblioteca, o novo mercado, o campo de futebol, entre outros.

Planeia incrementar a promoção do uso da bicicleta, nomeadamente pela disponibilização deste tipo de veículos em regime de aluguer ou de cedência temporária, construção de ciclovias, locais de parqueamento de bicicletas, nomeadamente nas praias?

Dinamizaremos o uso de meios de transporte amigos do ambiente, em especial da bicicleta, serão s e será avaliada a implementação de um projecto de aluguer. A rede de ciclovias será alargada e novos espaços de parqueamento de bicicletas serão considerados.

Tem medidas que promovam a interação entre o turismo e as atividades historicamente presentes na freguesia, como por exemplo a pesca e a agricultura? Medidas que protejam essas atividades na ótica da sustentabilidade, por exemplo, promovendo a agricultura sem químicos relacionando-a com as cantinas escolares?

O turismo será dinamizado integrando as componentes locais de referência cultural como a Arte-Xávega e o turismo de natureza, neste caso com o potenciar de visitação da arriba e da mata dos medos. O turismo de sol e mar será potenciado com a divulgação de qualidade das praias da Costa de Caparica e a sua centralidade metropolitana.

 Apoiaremos as boas práticas agrícolas em especial na grande área de produção das terras da costa, articulando com os produtores e potenciando iniciativas locais de valorização da sua produção.

 

 

 

About 

Jornal da Associação Gandaia

http://gandaia.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


CALENDÁRIO DO

AGENDA

Loading...

Subscreva aqui o Boletim do Notícias da Gandaia

Receba semanalmente no seu email um resumo das novas notícias publicadas no nosso jornal. Basta inserir o seu

Pin It on Pinterest