Cabazes de Hortícolas e Fruta da Época

By  | 26 Setembro, 2013 | 2 Comments | Filed under: A Região, Notícias, Projecto270, por Nuno Belchior

projeto270O projecto270, em conjunto com hortas de pequena produção, localizadas no concelho de Almada, criaram uma interligação a qual permitirá o desenvolvimento de um sistema de produção que faz desaparecer impactos danosos característicos da produção agrícola, permitindo assim, uma melhor qualidade de vida para quem produz e para quem consome.
Os alimentos apanhados no dia têm maior valor nutricional e menos necessidade de armazenamento, como tal, menos gastos de energia.

Passamos então a disponibilizar de uma variedade de hortícolas e fruta da época. Com estes alimentos elaboramos cabazes e preenchemos as prateleiras do nosso espaço.

Os nossos cabazes são compostos por produtos provenientes de agricultura biológica. Cada cabaz tem o peso de 7 kgs e tem o valor de 15€. O seu conteúdo é escolhido por cada pessoa.

Para ver o que tem cada cabaz, Contacte o Projeto 270 (http://projecto270.com) ou, melhor ainda, visite-o. Caso lhes envie o seu endereço electrónico, a lista de produtos será facilitada todas as quintas-feiras.

Os cabazes podem ser recolhidos no projecto270 todas as sextas-feiras, ou se preferir, podem fazer a entrega, que são gratuitas para as zonas da Costa da Caparica, Almada e Seixal.

A loja do Projeto 270 encontra-se aberta ao público aos Sábados, no horário das 10hrs – 13hrs e das 14hrs – 18hrs

About 

Jornal da Associação Gandaia

http://gandaia.pt

2 Responses to Cabazes de Hortícolas e Fruta da Época

  1. PiresPortugal, (Neo-Machiavelli in italian) 16 Agosto, 2015 at 11:27 AM

    Iniciativas como esta podiam salvar milhões de crianças a morrer de fome. Um comerciante vendedor de carne passa a velhice no hospital à custa dos CONTRIBUINTES ou numa luxuosa vivenda com um jardim, lago e relvado quase de um campo de futebole, tratado por um empregado em part-time que duas vezes por semana corta a erva … Quantas crianças a morrer de fome se salvariam se usassem os terrenos de muitos luxuosos jardins para hortas, pastagem de animais e agroturismos como o “Agroturismo de Eira Velha”, (http://www.naturanfitriao.pt/)? Quanto dinheiro dos contribuintes para hospitais e saúde poderia ser usado para maior saúde e felicidade dos consumidores se aprendessem a comer menos carne e mais hortaliças e legumes locais, da região, sem a deteoração dos conservantes e transportes, mais frutas da época,…? Cito no meu blog: http://onu-w-gov.blogspot.de/2013/09/s6msalvar-6-milhoes-de-criancas-hortas.html.

  2. PiresPortugal, (Neoleonardo, Neo-Machiavelli) 28 Setembro, 2013 at 3:33 PM

    Sempre que vejo terrenos por cultivar, sobretudo nos arredores ou dentro de localidades, penso nos milhões de pessoas a morrer de fome e parecem-me um crime contra a humanidade. Todos os terrenos por cultivar deveriam ser disponíveis para serem cultivados por presos, sem trabalho ou organizações de voluntariado. Quem tiver terrenos por cultivar devia ser obrigado a cedê-los temporariamente a quem os cultive ou pagar impostos astronómicos destinados a salvar mortos de fome. Ideias como esta podem contribuir a salvar milhões de crianças de morrer de fome. Cito no meu blog: http://onu-w-gov.blogspot.de/2013/09/s6msalvar-6-milhoes-de-criancas-hortas.html .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


CALENDÁRIO DO

AGENDA

Loading...

Subscreva aqui o Boletim do Notícias da Gandaia

Receba semanalmente no seu email um resumo das novas notícias publicadas no nosso jornal. Basta inserir o seu

Pin It on Pinterest