Transpraia: 10 de Junho 17h

By  | 10 Junho, 2014 | 1 Comment | Filed under: Campanhas, INICIATIVAS, Notícias, Programação

TranspraiaA Gandaia convidou o Clube de Entusiastas do Caminho de Ferro para dinamizar uma reunião dedicada ao “nosso” Transpraia e que terá lugar no próximo dia 10 de junho, pelas 17:00 horas, no Auditório Costa da Caparica.

O Presidente, Sr. Jorge Pinheiro, e o Vice Presidente, Dr. Jorge Trigo, do Clube de Entusiastas do Caminho de Ferro (clique para ver o seu site), estarão presentes e além de explicarem a importância histórica do Transpraia, não tanto pela sua presença nas nossas praias, mas sobretudo em termos da sua originalidade ferroviária, além dessa explicação, como diziamos, irão trocar impressões com todos os presentes.

Como é sabido, desde a sua fundação a Gandaia tem apoiado o regresso do Transpraia ao Centro da Costa da Caparica e até a sua extensão à Trafaria (clique para ler). Tem apoiado e continuará a apoiar todas as iniciativas com esse objetivo.

No 2º Aniversário da Gandaia, o nosso associado Fernando Barreiros, apresentou o seu trabalho precisamente sobre esse tema. Fernando Barreiros tem reunido com o propretário e apresentou a questão à ALMAR, que recentemente realizou um Congresso de Turismo num hotel da nossa cidade. O proprietário do Transpraia assumiu a sua intenção de assumir os custos com as obras necessárias para fazer o terminal regressar à árewa onde se situava originalmente.

Continuaremos a defender o Transpraia como uma peça insubstituível da nossa oferta turística, como um valor da nossa identidade e como um fator de integração entre o Centro da cidade, que não se quer ver morrer, e as praias e parques de campismo a sul.

Esta iniciativa integra-se neste esforço de sensibilização para o valor do Transpraia, como mais uma tentativa para levar as autoridades a agir no interesse coletivo da cidade.

About 

Jornal da Associação Gandaia

http://gandaia.pt

One Response to Transpraia: 10 de Junho 17h

  1. Casimiro Santos 29 Maio, 2014 at 1:44 PM

    Caros concidadãos

    Almadenses, Caparicanos e restantes cidadãos deste nosso Concelho de Almada, cidadãos dos concelhos limítrofes, assim como cidadãos de tantas outras partes do País, que tenham tido o privilégio de na sua meninice terem visto ou dado um passeio no tão carismático Transpraia, concerteza que tais momentos ficaram na sua saudosa memória.
    Desde o inicio do programa Pólis que numa ansia de tornar “moderna” a nossa Costa de Caparica, e infelizmente
    sem ter em conta aquilo que a Costa tinha de bom em termos de “ex-libris”, pequenas coisas que deixaram tão grandes memórias.
    Hoje em dia há concerteza coisas boas que devem ser aproveitadas, incentivadas e de preferência criar interligações, pois nem tudo que se fez entretanto na Costa é mau, mas numa época em que o mundo mudou e o País também mudou, as restantes ideias do Programa Pólis dificilmente ou nunca serão postas em prática, tal o eu desfasamento da actual realidade sócio económica.

    A Costa, Almada, e toda a nossa Região tem necessidade de criar condições para criação de empregos para jovens e menos jovens, e tal necessidade “obriga” a olhar e ver aquilo que pode potenciar a criação de emprego, sendo que a recente e meritória opção da Câmara Municipal pela não construção do Porto de Contentores (contrução controversa que concerteza teria grande impacto prejudicial em vários aspectos, mas que concerteza concordam que daria origem á criação de uns bons milhares de postos de trabalho, quer na sua construção quer depois na sua operação, aliado a que pelo que aliada á opinião de alguns entendidos, o fecho da Golada do Tejo até ao Bugio, que aparentemente fazia parte do projeto da contrução do Porto de Contentores, seria a “tal solução” desejada para que as praias da Costa deixem de perder areia ao actual e catastrófico ritmo .)

    Sendo a opção a da incrementabilidade da oferta Turística e da sua actividade, há tantas e tantas coisas a Fazer, mas na Costa há várias coisas simples que teriam um grande impacto.

    Coisas simples como a carismática “Bola da Nívea” porventura seriam fáceis de revitalizar e daria um ar mais “retro” e exclusivo

    Coisas simples também como o regresso do Transpraia ao local de onde nunca devia ter saído teriam um impacto enorme na oferta de atractivos turísticos aos nossos visitantes.
    Sabendo que hoje em dia com as obras efectuadas nas dunas, a construção da Lota e a aparente complexidade , custo e tempo de voltar a colocar o Transpraia no seu local original, talvez a solução imediada seja a mais vantajosa para todos, visitantes, comerciantes (sim porque o Transpraia atraía pessoas e essas pessoas consumiam no comércio local…) e acima de tudo para a empresa Transpraia que terá todo o gosto em voltar a ver os seus comboios cheios, voltar a ver as abundantes e coloridas publicidades nas suas carruagens, passar a fazer parte de eventuais roteiros turísticos e acima de tudo ter lucro para poder investir, criar postos de trabalho, etc. etc., tal solução, penso eu, seria a de a Câmara alegando “manisfesto interesse turístico / histórico” para a Região , deliberar em Assembleia Geral a autorizaçao de criação de um Terminal do Transpraia junto à actual Lota, pois neste momento o Transpraia nem sequer tem um “Terminal” na Costa , mais passece que a linha foi amputada no actual local.

    A criação de um parque, de um amplo parque estacionamento (provisório ou definitivo ), aproveitando e limpando toda aquela área junto ao Quartel dos Bombeiros e a alteração do Términus do Transpraia para junto da Lota criaria uma clara mais valia na solução da necessidade de criar opções para os visitantes pois seria fácil estacionar, e apanhar logo ali o “serviço público de Transportes” que também é o Transpraia tendo acesso às variadas praias .
    A opção da Câmara Municipal por criar condições para o crescimento da oferta turística e também pela divulgação das nossas potencialidades, compreenderá concerteza que o “Transpraia”, como emblemática atração turistica da nossa Costa , aliada à sua história, ao seu carisma, à sua mais valia, à sua funcionalidade, há toda a urgéncia em desbloquear entraves e até incentivar a sua manutenção e actualização de condições tanto para utentes como para a Empresa.
    Esta será uma iniciativa louvável, que se espera debata e encontre soluções imediatas para um problema que aparentemente tem uma fácil solução, basta a Câmara Municipal ponderar e criar condições para manter esta peça museológica, que a perder-se como já esteve previsto, seria uma enorme perda para este Concelho tão desfalcado de atrativos Turísticos únicos e carismáticos
    Faria todo o sentido , e dado a já demonstrada vontade do nosso Presidente da Câmara, Dr. Joaquim Judas, de ouvir e intervir nas actividades de associações cívicas, como foi a sua recente presença no Congresso da Almar, faria então todo o sentido ser endereçado convite ao responsável máximo da nossa Câmara Municipal para participação neste debate, oportunidade única de se criar condições para uma condigna solução para esta pertinente questão .

    Os sinceros parabens ao proprietario do Transpraia pela manutenção desse “monumento”, não desista !

    Cordiais saudações ao Noticias da Gandaia e os votos da continuação do excelente e meritório trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


CALENDÁRIO DO

AGENDA

Loading...

Subscreva aqui o Boletim do Notícias da Gandaia

Receba semanalmente no seu email um resumo das novas notícias publicadas no nosso jornal. Basta inserir o seu

Pin It on Pinterest