1º Congresso de Turismo do Concelho de Almada

1congTurismo03Promovido pela “Almar – Associação Cívica para o Desenvolvimento de Almada”, decorreu no passado dia 20 de Fevereiro, no Hotel Costa de Caparica, o I Congresso de Turismo do Concelho de Almada.

Apresentando-se como associação cívica, plural e apartidária sem fins lucrativos, empenhada na criação do bem-estar económico-social e no desenvolvimento do concelho de Almada, a Almar desenvolve áreas de acção suportadas por equipas dedicadas onde são desenvolvidos projectos de valor acrescentado para o alcance dos objectivos a que se propõe: fazer mais e melhor, em colaboração com os organismos estruturantes do concelho, para progressivamente nos aproximarmos da plena qualidade de vida e encantos naturais que nos rodeiam.

O congresso designado “Almada entre Mares”, iniciou-se às 9H00 com as boas-vindas dadas pelo Presidente da Direcção da Almar, Dr. José Gonçalves, e intervenção dos membros da mesa de honra.

Manifestando o empenho e disponibilidade das entidades que representavam para colaborar na consecução dos objectivos propostos intervieram sucessivamente a Profª. Elvira Fortunato pela FCT , Dr. João Couvaneiro pela Escola Superior de Educação, Comandante António Cândido pela Autoridade Marítima, Eng. João Pintassilgo pela Transtejo e Dr.Nuno Sanches Osório pela APL – Administração do Porto de Lisboa.

Depois do Dr. Oscar Mascarenhas, provedor do leitor do DN que referiu alguns aspectos históricos da ligação de Almada a Lisboa, tomou a palavra o Eng. António Matos, vereador da Câmara Municipal de Almada e finalmente o Dr Joaquim Judas, Presidente da Câmara Municipal de Almada, referindo este considerar o turismo uma área maioritária para o desenvolvimento do concelho, dadas as grandes potencialidades de que a região dispõe.

Iniciados os trabalhos, os participantes (cerca de doze em cada mesa), tomaram lugar nas mesas correspondentes aos vários temas em análise:

– Turismo desportivo/náutico1congTurismo02

– Turismo residencial, negócios e meetings

– Turismo religioso e cultural

– Turismo de gastronomia e enologia

– Turismo golfe, natureza, saúde e bem-estar

– Turismo sol e mar.

Convidados a definir objectivos de médio prazo (5 anos) para o concelho de Almada, definir acções que os viabilizem e definir medidas e acções que possam ser implementadas de imediato, os participantes elaboraram uma conclusão geral que foi apresentada em sala, através do porta-voz de cada mesa.

A  Associação Gandaia esteve representada na mesa de turismo religioso e cultural defendendo como objectivos de caracter turístico, entre outros, a manutenção e defesa da arte xávega, o regresso do terminal do Trans-Praia ao local anterior junto ao restaurante Carolina do Aires e a promoção de um circuito turístico pelas capelas das antigas quintas da região com eventual comercialização dos produtos que essas quintas tenham para oferecer.

Na sessão de encerramento esteve presente a Drª. Paula Sarmento, Presidente do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas que manifestou o interesse e a disponibilidade  do Instituto para colaborar activamente na consecução dos objectivos apresentados.

Os trabalhos do congresso foram interrompidos cerca das 13H00 pelo almoço servido no hotel, após o que se prolongaram até cerca das 20h00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest