Governo Fecha Escolas

Citando fontes governamentais, TSF e Jornal de Notícias noticiaram ontem que o governo se prepara para ordenar o encerramento de creches, escolas e universidades a partir desta sexta-feira, 21 de Janeiro.

A decisão, que será aprovada na reunião do Conselho de Ministros e anunciada ao país esta quinta-feira, diz a TSF, “foi tomada num encontro em que participaram o primeiro-ministro, a ministra da Saúde, a ministra de Estado e da Presidência, o ministro da Educação e o titular da pasta do Ensino Superior”, tendo, no final dessa reunião, António Costa revelado que foi feito “o ponto da situação sobre a alarmante propagação da pandemia”, sublinhando que o governo decidirá em “conformidade” e que a “prioridade é salvar vidas.”

Ainda na noite de quarta-feira, já depois da reunião de emergência na qual durante a tarde ouviu os epidemiologistas, a ministra da Saúde, Marta Temido, confirmou na RTP – em entrevista na qual as perguntas importantes ficaram sempre sem resposta concreta – que, em cima da mesa, está o fecho de todas as escolas. De acordo com a ministra, os novos dados fornecidos pelos peritos trouxeram “algumas alterações às estimativas anteriores, o que obrigará a novas reflexões sobre medidas a tomar” para o controlo da pandemia. Questionada sobre a incidência da estirpe inglesa nos novas casos, a governante revelou que, com base na informação do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), neste momento, estima-se “que já possam ser 20 por cento os casos de infecção que são atribuíveis a esta variante e estima-se que possa atingir, pelo seu poder replicativo, 60 por cento dentro de mais uma semana, até final do mês, o que muda muita coisa.”

Ainda na noite de quarta-feira, em entrevista ao Porto Canal, o Presidente da República mostrou-se satisfeito com a “boa solução” de encerrar as escolas. “Não é fácil distinguir entre ciclos e fechar A, não fechar B, fechar C, não fechar D” e porque a disseminação social está a entrar nas escolas, tendo o número de turmas que estão em casa aumentado substancialmente nos últimos tempos, e alguns dos testes que começaram a ser feitos nas escolas parecem apontar para a prudência desse tipo de medidas. Mas está a dar-me a notícia. Não era suposto sabê-la e muito menos comentá-la aqui antes de o governo decidir”, acrescentou o chefe de Estado e candidato presidencial.

Vários autarcas e representantes da comunidade escolar, prossegue a TSF, exortaram o governo que fechasse as escolas para controlar o nível de contágio. Em várias regiões do país há milhares de alunos em isolamento profilático, num dia em que os dados da Direção-Geral da Saúde revelaram que Portugal teve o seu pior dia de sempre desde o início da pandemia. Em 24 horas, registaram-se 219 óbitos e os novos casos dispararam, situando-se nos 14647 novos casos de covid-19 – valores que tudo indica serão ultrapassados nos próximos dias.

Notícias da Gandaia

Jornal da Associação Gandaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest