Jovens de Almada debatem consumo e produção sustentáveis

Assinalou-se 12 de Agosto, o Dia Internacional da Juventude. Em Almada, quatro grupos de jovens refletem sobre como «Transformar Sistemas Alimentares», trazendo a «inovação juvenil para a saúde humana e planetária». 

O rufar dos bidons reciclados dos Mini Sucata, um grupo de percussão com crianças e jovens do Monte de Caparica, abriu a Jornada Participativa Juvenil, no Parque Urbano do Frois, na Caparica.  

«As questões ambientais preocupam-me muito e acho que elas só se resolvem envolvendo todos», afirmou o vice-presidente da Câmara Municipal de Almada, que partilhou o microfone com os sete elementos daquele grupo, dando início à reflexão conjunta. 

Esta iniciativa foi organizada em Almada pela autarquia, em conjunto com o Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), Conselho Nacional da Juventude e Federação Nacional das Associações Juvenis, contando com a participação especial das associações locais Lifeshaker, Novo Mundo e HipArtHop.

Participaram cerca de 50 pessoas, que se dividiram em grupos de trabalho, para refletir e apresentar propostas para quatro desafios muito concretos. O que podemos fazer para reduzir, no próximo ano o desperdício alimentar? E a pegada carbónica dos alimentos que consumimos? Como vamos garantir que toda a gente tenha acesso a alimentos suficientes, nutritivos e sustentáveis? De que forma podemos promover uma dieta que permita uma vida saudável? 

Carlos Pereira, do IPDJ, recordou que Portugal se encontra associado a esta comemoração, já que foi na sequência da primeira conferência mundial de ministros da juventude, que se realizou em Lisboa em 1998, que o se passou a assinalar o Dia Internacional da Juventude. 

Notícias da Gandaia

Jornal da Associação Gandaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest