Greves Param Transtejo e TST

Depois dos trabalhadores da Transtejo reunirem em plenário na tarde de terça-feira, provocando perturbações na circulação entre as duas margens do Tejo, logo desde as 13:00 e prolongando-se até às 19:00, quinta-feira, dia 6, é a vez dos funcionários dos Transportes Sul do Tejo (TST) paralisarem todo o dia e também realizarem um plenário convocado pela União dos Sindicatos de Setúbal, o que poderá afectar as ligações rodoviárias no interior e para fora do concelho. O objectivo é o mesmo: aumentos salariais.

A União dos Sindicatos de Setúbal convocou a paralisação dos trabalhadores dos TST para todo o dia e o plenário para as 10:00, nas instalações da empresa no Laranjeiro. Em comunicado o sindicato adianta que os motoristas decidiram realizar a paralisação, uma vez que a administração da empresa “não deu resposta à valorização dos salários, fugindo ao compromisso que havia dados aos trabalhadores.” Prosseguindo: “Chamamos a atenção da administração dos TST que, caso não queira a empresa parada ou paralisada, basta cumprir com o discurso público que efectuou quando disse: ‘é necessário elevar os salários dos trabalhadores da TST ao nível daquilo que é praticado na Carris.’”

Recorde-se que, já o ano passado, os trabalhadores da TST realizaram várias greves e plenários reivindicando a equiparação de salários aos aplicados na Carris, argumentando serem os seus salários os mais baixos do sector na Área Metropolitana de Lisboa.

Notícias da Gandaia

Jornal da Associação Gandaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest