TRANSPRAIA: Concentração dia 30, 16 horas

Desde o início da sua publicação, a 11/11/11, o Notícias da Gandaia tem defendido que o terminal do Transpraia deve regressar ao centro da cidade e recuperar a sua visibilidade, fator vital para a sua sustentabilidade. A Gandaia aplaudiu a criação do Movimento Cívico “Vamos impedir que acabem com o Transpraia na Costa”, a que foi alheia, e tem apoiado todas as iniciativas desse movimento. A Gandaia deseja agora apelar a todos os cidadãos interessados no desenvolvimento sustentável da Costa da Caparica para participarem na Concentração Popular do próximo dia 30, domingo, pelas 16 horas, no “Largo da Tábua” ao  lado do Carolina do Aires.

Tal como temos defendido, o Transpraia enriquece a oferta turística da Costa da Caparica. Os problemas que o Transpraia levanta têm de ser encarados na perspetiva de os resolver e não de acabar com o Transpraia. Temos sido bombardeados com a imposição de soluções “por não haver alternativa”, a imposição de um “tem de ser”. Pois é precisamente esse o espírito, mas o pressuposto é termos de manter o Transpraia. Como? pois essa é a solução que temos de encontrar, esse é o verdadeiro “tem de ser”.

A Associação Gandaia acredita mesmo que se tivessemos esse pressuposto, o Transpraia poderia ir até à Trafaria, incluindo a Cova do Vapor, e proporcionar, não só a relação direta entre o complexo turístico de Belém e quilómetros de praia, mas também constituir em si mesmo um poderoso atrativo turístico. Não é fácil, sabemos muito bem, mas se for usada a argumentação e determinação que tem sido usada em tantas outras situações, inclusive do Polis ou dos cortes de ordenados e pensões, ou seja, “porque tem de ser”, então seria claramente possível. As duas freguesias, Costa e Trafaria, obteriam um claro valor acrescentado e o município ainda mais, pois construia outra dinâmica turística, vinda de Lisboa, que poderia depois canalizar para outras ofertas concelhias – que não faltam – incluindo a relação entre a nossa Torre de Velha, irmã mais velha da Torre de Belém e modelo para as fortificações costeiras portuguesas até Caminha.

Dito isto, retirar o terminal do centro da cidade não foi um disparate, mas sim um homicídio, como hoje se comprova. Mesmo na lógica da construção dessa nova centralidade no eixo da Torre das Argolas até ao mar, o Transpraia teria sempre de vir ao centro, nessa altura convertido num “centro Histórico”, o “casco” como é conhecido em Espanha. Esqueceram-se os planeadores que a antiga centralidade continua a ter valor se for inteligentemente desenvolvido como Centro Histórico. A Gandaia tem sempre defendido esta perspetiva, tendo inclusivamente proposto o esboço da criação de um museu ao ar livre, com pontos explicativos nas ruas, que permitissem uma maior legibilidade da terra, da sua história e, claro, aumentasse o tempo de permanência dos turístas.

A Gandaia acredita no papel da cultura no desenvolvimento sustentável da região. É parte dos seus objetivos estatutários.

Em 2012, o Transpraia pertence à cultura da Costa da Caparica. Faz parte de quem somos. Faz parte do melhor que temos para oferecer. Por todas estas razões, a Gandaia também grita: “Vamos impedir que acabem com o Transpraia na Costa”!

Vamos todos à Concentração Popular do próximo dia 30, domingo, pelas 16 horas, no “Largo da Tábua”!

Comunicado do Movimento Cívico à imprensa, convocatória da Concentração Popular.

 

 

Notícias da Gandaia

Jornal da Associação Gandaia

One thought on “TRANSPRAIA: Concentração dia 30, 16 horas

  • 1 de Outubro, 2012 at 11:15
    Permalink

    o transpraia não deve a cabar

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest