A Gripe Asiática

Foi em 1957 que a gripe asiática chegou a Portugal. Foi em Agosto que apareceu, e eu recordo-me, porque fui um dos atingidos por ela.

Estava de férias no meu querido Alentejo e, no dia 1 de Outubro, essas férias terminavam e iniciava as aulas na Escola de Regentes Agrícolas de Santarém.

Pedi a meu Pai para faltar a primeira semana para fazer a abertura geral da caça, que se iniciava nessa data.

Assim aconteceu como demonstra a foto de um desses dias de caçada. Lá estava eu, com os meus 18 anos, acompanhado do meu irmão e de mais caçadores da minha vila de Veiros, na foto tirada por meu Pai, perto da vila, no local perto da herdade da Safia, onde fizemos uma pequena paragem, para reforçar as cartucheiras e entregar ao Salsa, o mochileiro, as peças já abatidas.

No dia seguinte a esta jornada de caça, quando me levantei, senti-me adoentado e fui ao médico que me diagnosticou gripe asiática. Estive assim 5 ou 6 dias e preparei-me para ir para as aulas para Santarém. Tal não aconteceu, pois a Escola estava encerrada, devido aos muitos casos da doença.

Só no inicio de Novembro as aulas recomeçaram e eu lá fui para a capital do Ribatejo. A epidemia passou e a vida continuou, sem deixar marcas na malta da farda de ganga.

Um pequeno apontamento a recordar a última epidemia importante que atingiu Portugal.

António José Zuzarte, Costa da Caparica, 16 de Março de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Pin It on Pinterest