Regresso de imigrantes brasileiros afeta economia da Costa da Caparica

By  | 9 de Abril, 2012 | 0 Comments | Filed under: Notícias

A crise em Portugal e o “boom” económico no Brasil estão a levar imigrantes brasileiros a regressar ao país de origem. A Costa da Caparica e Ericeira são algumas das zonas onde a sua saída está a ter um impacto económico mais visível. Na Costa da Caparica, o número de brasileiros caiu para menos de metade.

Na Caparica, onde há oito anos viviam entre 3500 e 4000 brasileiros, a comunidade está agora reduzida a perto de 1500. Numa cidade que “durante muitos anos foi uma terra de veraneio”, mas que passou a acolher cada vez mais reformados, a saída dos brasileiros notou-se sobretudo nas ruas e no comércio , contou ao PÚBLICO António Neves, presidente da Junta de Freguesia da Costa da Caparica.

“A cidade está morta, de cidade só tem o nome. É uma tristeza”, desabafa o nonagenário José Santos, que há mais de 50 anos dirige um estabelecimento de diversões no centro da Costa da Caparica e que atribui parte desta situação à crise. E essa é uma das principais razões avançadas pela maioria dos brasileiros para regressar à terra natal.

Grasielle Rocha acredita que os seus 29 anos são a idade ideal para deixar o emprego numa loja da Costa da Caparica e regressar ao Brasil – para onde já foram praticamente todos os amigos – com o objectivo de estudar Engenharia, “um ramo que está a ter muitas oportunidades”. Nesta área, “pelo menos nas próximas três ou quatro décadas, tem emprego para todo o mundo”, sublinha esta brasileira de Minas Gerais que diz-se “mais forte e mais segura de si” após oito anos em Portugal.

Para a comerciante Cristina França, a saída de tantos brasileiros da Costa da Caparica “afecta um pouco a economia local”, porque são pessoas que “consomem muito”. Também começa a sentir falta da mão-de-obra brasileira. Ao contrário de muitos dos seus compatriotas, esta brasileira não pretende deixar Portugal. “Aqui há mais qualidade de vida, mas no Brasil a gente é mais feliz”, admite a brasileira, que quer continuar na Caparica por uma questão de “segurança”.

Júlio César, proprietário de uma cadeia de lojas de produtos alimentares brasileiros em Portugal, uma delas na Costa da Caparica, sente uma quebra no consumo, principalmente dos brasileiros. Este empresário diz que tem registado perdas na ordem dos 40 por cento. “Em 15 dias já me ofereceram quatro lojas de concorrentes para comprar”, disse Júlio César, que agora aposta na venda de produtos africanos, do leste europeu, entre outros.

De acordo com as Estatísticas das Filiais de Empresas Estrangeiras, o número de sociedades portuguesas controladas por brasileiros ascendia a 52 em 2009 (último ano com dados) contra as 35 em 2005. Viviane Lopes, gerente de um banco na Costa da Caparica, tem uma explicação possível para essa subida. Os brasileiros que ficam têm uma “vida estabelecida”, ao passo que aqueles que têm pouca escolaridade e que “moravam quase dez num apartamento para poder juntar dinheiro para enviar” estão a regressar.

Ver artigo completo no Público

About 

Jornal da Associação Gandaia

http://gandaia.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

AUDITÓRIO COSTA DA CAPARICA

  1. 27SepLancamento do livro 'Contos e Encantos da Caparica"
  2. 11OctTeatro - "Quero ir prá Ilha "
  3. 12OctConcerto do Jair Mozart
  4. 19OctJoão da Ilha
  5. 25OctFilipe Salgueiro
  6. 26OctFilipe Salgueiro
  7. 27OctFilipe Salgueiro
  8. 08NovJantar Anual da Gandaia
  9. 09NovCAPARICA JAZZ
  10. 15NovTeatro - "Volta a Portugal em Revista"
  11. 23NovTeatro Infantil
  12. 29NovFilipe Salgueiro
  13. 30NovFilipe Salgueiro
  14. 01DecFilipe Salgueiro
  15. 14DecConcerto Magano

GANDAIA CLUBE

  1. 28SepLançamento do livro "Memórias de uma Menina que se tornou Mulher" d

NOTÍCIAS NO EMAIL

Para receber no seu email o nosso BOLETIM SEMANAL Introduza aqui o seu endereço eletrónico...

Pin It on Pinterest