Restaurante O Pipo

pipoQuero falar-vos um pouco de um restaurante que poucos não conhecem na Rua Dos Pescadores na Costa Da Caparica, O Pipo.
Foi tomado de trespasse por Daniel Ferreira Ribeiro e a esposa Maria De Lurdes Ribeiro, em 1974, vindos das antigas colónias de Portugal, nomeadamente de Angola onde já tinham um negócio igual, o restaurante chamado Bar América.
Este espaço já existia aberto ao publico num estilo tipo Pub e funcionava essencialmente à noite e os donos (Galegos) tinham outros restaurantes a funcionar em vários locais de Lisboa.
Foi necessário efetuar melhoramentos na casa, que começou por abrir o ano inteiro e que chegava a estar em funcionamento até às duas ou três horas da madrugada, a esposa do Senhor Daniel tornou-se a principal cozinheira, coadjuvada pela Dona Maria, vinda também ela das ex-colónias e mais tarde cozinheira do restaurante O Lavrador.
Apostaram sempre numa ementa variada mas onde o peixe fresco tem um lugar principal, muito apreciado pelos turistas estrangeiros que fazem a maioria da sua clientela.
Ao longo dos anos a casa foi sofrendo melhoramentos, sempre visando proporcionar aos seus clientes e amigos um ambiente acolhedor e aprazível.
Foi um espaço que, nos tempos áureos de um País sem crise, chegou a abrir portas às 8 horas da manhã, para os madrugadores que desejavam um bom pequeno-almoço antes dos primeiros banhos de mar e fechando altas horas da noite, servindo quilos de caracóis, ameijoa cadelinha e outros mariscos sempre frescos e em boas condições de degustar.
Este casal teve três filhos, um deles o José Manuel Antunes Ribeiro, que desde cedo começou a ajudar os pais nos intervalos escolares e hoje, finado que foi seu pai, com a mãe já idosa e com sérios problemas de saúde, é ele que continua a tomar conta de toda a organização e logística de um restaurante, que prima pela excelência de produtos e espaço, sendo frequentado por pessoas do meio artístico, nomeadamente Joel Branco, Vítor de Sousa, Herman José, o grupo Ouro Negro, entre outros.
Foi-me dito, como já se sabe há muito tempo, que vão longe os tempos em que estes espaços trabalhavam a todo o vapor na época alta, sendo sempre o Inverno uma época aproveitada para melhoramentos e férias dos funcionários, é sabido que a crise e os impostos, nomeadamente o IVA que se pratica em Portugal e que parece longe de qualquer consenso, continuam a afetar grandemente a restauração.
O Zé e uma irmã, Carla, desde há algum tempo apostaram em cozinha mexicana, abrindo um espaço chamado Sabor a México, num local que já passou por várias atividades, para além da restauração, a saber, venda de material elétrico e mercearia, é constituído por uma ementa somente mexicana, sendo que a Carla se deslocou a esse País buscando um melhor conhecimento da mesma.
Como em tantos outros casos de comércio local, sempre apoiaram organizações locais, tais como, o Grupo Desportivo Os Pescadores, Carnavais, eventos da famosa Rua 15 e do Núcleo Sportinguista da Costa.
Continua a funcionar mantendo os padrões a que habituou a sua clientela, numa Rua onde muito poucos empresários da restauração continuaram, por causa da instabilidade económica que atravessa este País e que muito os penalizou.

About 

Designer Gráfico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

AGENDA

Loading...