A Praia é um Mar

A PRAIA É UM MAR DE POSSIBILIDADES

Almada tem as suas praias e ir à praia faz parte do ADN do concelho. Mas as praias de Almada são as praias de muita gente de ambas as margens do Tejo.

O extenso areal que constitui a nossa frente atlântica, tão familiar para todos nós, na verdade é vivido, e mesmo visto, de forma muito diferente conforme a relação que estabelecemos com a praia.

Sem abordagens antropológicas, o Notícias recolheu alguns testemunhos reais e diretos de pessoas que vivem a praia de formas muito diversas, profissionais, que quando olham para a praia veem coisas diferentes.

Mário Figueiredo, pescador, vê os fundos, conhece as pedras, prevê o peixe. Miguel Gomes, surfista e associativista, vê as ondas resignado com o mar “flat” de verão. Marco Antunes, o humorado nadador-salvador, vigia as pessoas, especialmente as que estão no mar. Pinto Silva vê dois carris estendidos pelo areal fora. Há inúmeras possibilidades para aquilo que é “a nossa praia”.

E para a vasta maioria que inunda as praias no verão, os banhistas, tantos de nós, que vemos a praia como areia e mar, preferencialmente com sol, para simplesmente mergulhar e deitar na areia, vendo e ouvindo tantos outros em banhos e a apanhar sol.

E mesmo para os banhistas, a praia é deliciosamente diferente para uns e outros. Tanto dá para o garrafão como para a moda, do discreto ao exuberante, do familiar ao sensual.

Notícias da Gandaia

Jornal da Associação Gandaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest