Andorinhões Regressam

ARKive image GES052840 - Bonelli’s eagleVoltaram os andorinhões a riscar os céus da nossa terra.

Uma nova Primavera se abre agora verdadeiramente. Não é só o sol e o calor e o adiantar da hora. É toda a natureza que cumpre o seu ciclo e nós com ela, que dela fazemos parte.

Recordamos as nossas palavras do ano passado com a esperança que para o ano possamos repetir. Que bom sinal!

Porquê? Porque é isto notícia se acontece sempre por esta altura, todos os anos, desde tempos que já ninguém se recorda?

Por isso mesmo. Porque é uma promessa de renovação, porque é um símbolo de que tudo encontra o seu fim, mas também o seu regresso, o renascimento. Porque nos mostra a nós, meros mortais, pequenos na nossa unidade, pequenos na nossa finitude, que os grandes ciclos em que nos inserimos, a que obedecemos, da vida, da morte, mas também do renascimento, pois eles existem e estão bem à vista. Podemos até tocar-lhes.

Talvez aquele andorinhão nesta foto não seja o indivíduo da foto do ano passado. Talvez.

Mas os andorinhões voltaram. Se não os mesmos, são os seus filhos, netos, bisnetos. Para o ano posso não ser eu a dar esta notícia, mas algum de nós dará por isso, alguém ficará feliz por os ver, de novo, a riscar os céus do amanhecer. Alguém sussurará com deleite: as andorinhas chegaram…

E tudo volta a acontecer!

 

Notícias da Gandaia

Jornal da Associação Gandaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest