Chegou a Areia


Começaram há poucos dias os trabalhos de reposição do areal nas praias urbanas da Costa da Caparica. Finalmente.

Hoje, dia 8 de julho de 2014, ao dar um passeio pela paredão junto à praia do Tarquínio, deparei-me com uma praia cheia de tubagens de ferro, retroescavadoras, placares com avisos de perigo e outros a informar que esta praia se encontrava interdita, fitas ao longo do rochedo, assim como nos acessos ao areal. O que não impediu muitas pessoas de se estenderem na areia livre e de se banharem na dita praia.

Aqui e ali, pessoas sentavam-se nos bancos de cimento, apreciando o espetáculo dos tubos de ferro a despejar em jato areia e água vinda do mar e a especular sobre como funcionaria toda esta operação.

As explicações divergiam conforme eu me deslocava, e curiosa também, resolvi meter conversa com um senhor que estava ao pé de um dos carros por ali estacionados e que fazia parte da fiscalização da obra, que muito simpaticamente me forneceu informações sobre o funcionamento da dita reposição do areal.

Fiquei a saber que o barco que avistava a cerca de 600 metros da orla de água era uma Draga de nome Freja que navega até uma distância bastante considerável da praia recolhendo areia através de tubos de ferro que a sugam para o porão, juntamente com água que depois se vai perdendo. Este processo demora cerca de 2 horas.

Cheio o porão, é iniciada a viagem de volta até junto a uma boia laranja que sinaliza o inicio da tubagem que vem de terra. A ponta do tubo é encaixada numa peça que fica na frente da draga e através de um aparelho que em vão tentei saber o nome, expele a areia com água pelos tubos fortes de ferro previamente soldados em terra .até à praia onde despeja em jatos com uma força difícil de descrever. Esta operação demora cerca de 45 minutos.

Estes trabalhos funcionam 24 horas sem interrupção sendo que a draga faz em média 8 a 9 viagens com trabalhadores a fazerem turnos.

Segundo percebi, esta operação foi iniciada em 2008 com a previsão de durar 3 épocas, sendo necessária a manutenção anual de todo o areal, mas só houve outra reposição em 2009 tendo parado durante 5 anos e retomada neste mês de julho apesar de ter sido aprazada para final de maio deste ano.

Todas as praias desta frente marítima vão ser beneficiadas, sendo a primeira a praia do Tarquínio seguindo a do CDS frente ao Barbas, caminhando sempre para o norte e esperam-se mais 2 dragas para que as praias do sul sejam também requalificadas. A previsão dos trabalhos de reposição do areal está agendada para finais de Agosto.

Como pessoa amante desta terra e entristecida com o aspeto com que agora me deparo nestas praias quase despidas de areia faço votos para que toda esta operação surta o efeito pretendido e que o próximo inverno não as volte a deixar sem vestimenta porque julgo sinceramente que só isto não chega para resolver todos os problemas das nossas praias.

 

accleme

Designer Gráfico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest