Contentores no Barreiro?

O Expresso diário publicou uma notícia (clique aqui para ler o original) que afirma estar para breve a decisão da localização do porto de contentores no Barreiro, caindo assim a opção Trafaria…

 

“A opção pela Trafaria, revelada com pompa há apenas ano e meio, será oficialmente afundada nas próximas semanas

porto_de_lisboa_12O Governo prepara-se para anunciar a localização do novo porto de mercadorias no estuário do Tejo: será no Barreiro, num aterro a construir frente aos terrenos da Quimiparque (antiga CUF). Depois de ter decidido, em fevereiro de 2013, avançar para um mega-terminal na Trafaria, o Executivo muda agora de rota, lançando a âncora noutro porto da Margem Sul.

Ao contrário do concelho de Almada, onde a população e a autarquia (comunista) contestaram a medida desde o primeiro dia, no Barreiro, cuja Câmara também é da CDU, a notícia será recebida de braços abertos. A infraestrutura permitirá a revitalização de uma zona hoje abandonada, historicamente de vocação industrial (a CUF foi o pulmão económico do concelho). A Quimiparque possuiu as acessibilidades (tem ferrovia, por exemplo) que faltavam na Trafaria. Ao mesmo tempo, o Barreiro ocupa uma posição mais central na área metropolitana, tendo melhores ligações à plataforma logística do Poceirão.

Especialistas do sector garantem que a decisão está tomada, devendo ser comunicada nas próximas semanas. O ministério da Economia, ontem contactado, não prestou, até ao fecho desta edição, quaisquer esclarecimento ou informação. Em princípio, será a Administração do Porto de Lisboa a assumir o anúncio da nova localização do novo porto. A dimensão e outras especificações do terminal – custo, profundidade do cais, capacidade de carga ou modelo de exploração – são, por enquanto, desconhecidas.

No entanto, ao que o Expresso apurou, a fasquia está colocada em termos menos ambiciosos do que os fixados para a Trafaria. Barreiro não pretenderá rivalizar com Sines (por excelência, o porto de águas profundas) e deixa clara a importância de manter um terminal de mercadorias em Lisboa (Alcântara).”

Notícias da Gandaia

Jornal da Associação Gandaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest