Cova do Vapor Também Sofre

tempestadeCovaA TVI reportou o insólito de um barco ter sido levado pelo mar para o meio das casas da Cova do Vapor.

Na reportagem (clique aqui para ver) podemos ver um responsável da associação de pescadores a referir a situação extraordinária do Porto de Lisboa não ter um Porto de Abrigo.

Esta situação verifica-se desde que se alterou a situação da Docapesca, ainda no governo de Durão Barroso. Mais uma vez se esqueceram os pescadores, neste país onde não faltam responsáveis políticos a declararem a necessidade imperiosa de Portugal cumprir o seu desígnio de se voltar para o mar.

Bonitos discursos.

Nesta ocasião de tempestade, que não será a última, surge com clareza os resultados da ausência de estratégia, da inexistência de coerência entre os discursos políticos e as medidas práticas e, sobretudo, a grande tragédia nacional de nunca se falar com aqueles que estão na linha da frente com a realidade diária, neste caso os pescadores. Tudo é feito em gabinetes, a maior parte das vezes povoados de “boys” apavorados perante a possibilidade de se +poder verificar que, no fundo, no fundo, não percebem grande coisa do assunto.

E cá estamos nós, os números das estatísticas, os figurantes de telejornais, que passado o momentum da notícia, logo passamos ao esquecimento, até vir outra desgraça e, no meio do sofrimento, nos apontarem de novo o microfone e nos perguntarem “então como se sente?” em busca da emoção fácil.

Que os leitores desculpem o desabafo do plumitivo. A TVI reportou o insólito de um barco ter sido levado pelo mar para o meio das casas da Cova do Vapor…

Notícias da Gandaia

Jornal da Associação Gandaia

One thought on “Cova do Vapor Também Sofre

  • 14 de Fevereiro, 2014 at 10:42
    Permalink

    parabéns pelo “desbafo”, teríamos muito a ganhar se o mesmo fosse lido por muita gente, infelizmente estes autênticos desastres, boys e C.Social do desastre, instalaram-se no poder e, somos mansos, por lá vai continuar, não se sabe até quando… para além duma reflexão séria sobre a nossa sociedade, precisamos sobretudo de líderes sérios e aglutinadores…

    Reply

Responder a António Fonseca Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest