Para Uma Amazona

Elegante amazona

Como gostavas de cavalgar

Em galope ou a trotar

Pelas campinas do teu País…

Montando os manga larga,

Os pés duros e os árabes

Até algum lusitano

Que viesse a calhar

Ou um quarto de milha

Não era de desprezar…

Eles não tinham segredos

Segredos que tu não soubesses

Brancos, pretos ou castanhos

Grandes, pequenos ou garranos

Escarranchada nas selas

Ou até mesmo em osso

Agarravas-te ao pescoço

E sentias-te toda vibrar,

Em cima deles montavas

Mulher morena sem segredos

Na Arte de cavalgar…

António José Zuzarte, Costa da Caparica, 7 de Setembro de 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest