Motores e Coletes!

By  | 3 de Novembro de 2015 | 0 Comments | Filed under: A Região, Arte-Xávega

naufragio nov 2015No passado dia 3 de novembro, pouco depois das 13:00 horas, na Praia Nova, atrás da lota, a embarcação Canope teve um acidente que, segundo as fontes que o Notícias consultou, se deveu a uma avaria no motor, que parou precisamente quando era mais necessário, o momento de atravessar a rebentação, furando as ondas.

Naturalmente, uma avaria é coisa que nunca se pode completamente prever, porém, é precisamente para enfrentar este momento crítico que os pescadores reivindicam motores mais fortes.

É também tempo para recordar a desconcertante surdez das autoridades quanto ao modelo dos coletes de salvação, o único permitido, mas que não deixa os pescadores desempenharem as suas tarefas da faina. Surdez tanto mais gritante quanto se reconhece que lá fora outros modelos são usados e, mesmo em Portugal, a Marinha usa igualmente outro modelo.

Quantas mortes serão necessárias para que alguém reveja a situação?

Em conversa com um interessado, ele fez notar a evolução que teve lugar durante os últimos 20 ou 30 anos nos dispositivos de segurança em tantas áreas de atividade. Segurança que se reflete em inúmeros aspetos: capacetes, calçado, processos, fiscalização… e na pesca?

A Polícia Marítima e os formadores do Curso de aperfeiçoamento de governo de embarcações (CAGE) da Escola da Autoridade Marítima, que, por sorte, se encontravam próximos do local, prestaram auxílio imediato no areal aos 4 pescadores, vítimas do acidente.

O Comando-local da Polícia Marítima de Lisboa, extensão da Costa da Caparica, recebeu uma chamada telefónica pelas 13:25h, dando conta de uma embarcação de Arte-Xávega que se tinha virado na zona da rebentação, sendo acionados de imediato para o local, meios náuticos e Agentes da Polícia Marítima.

No momento do naufrágio, encontrava-se a decorrer o CAGE numa praia contígua, tendo instrutores e instruendos acorrido ao local, a fim de prestar auxílio, em colaboração com os Agentes da PM. Chegados ao areal, verificaram que as vítimas se encontravam em segurança, tendo garantido a sua estabilização, bem como administrado oxigénio a uma delas.

Os bombeiros e o INEM chegaram de seguida à praia, prestando assistência ambulatória a todos os pescadores, posteriormente transportados para o hospital Garcia de Orta.

Felizmente não há consequências na saúde dos pescadores. Outra coisa são os danos materiais. Motor, embarcação e redes ficaram danificados…

Print Friendly

About 

Jornal da Associação Gandaia

http://gandaia.pt

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

AGENDA

Loading...

GANDAIA NO EMAIL

Para receber no seu email o nosso BOLETIM SEMANAL só tem que introduzir aqui o seu endereço eletrónico...