Pedro e Inês em Palco

A história trágica, amorosa, e principalmente lendária, da paixão que envolveu dom Pedro e Inês de Castro está em cena no Teatro Municipal Joaquim Benite, até 17 de Novembro, com encenação de Ignacio García para o texto de Luis Vélez de Guevara, Reinar Depois de Morrer.

Para convocar o espírito do amor trágico, a Companhia de Teatro de Almada, em co-produção com a Compañia Nacional de Teatro Clásico, de Espanha, recorre ao original do dramaturgo espanhol Luis Vélez de Guevara (1579-1644), autor que terá composto mais de 400 peças, sendo esta obra de 1635 considerado um dos seus melhores trabalhos.

Em cena, com tradução de Nuno Júdice e pela mão do premiado encenador Ignacio García (que estreou no Festival de Almada, em 2017, A História do Cerco de Lisboa, de José Saramago), com José Neves e Margarida Vila-Nova nos papéis principais, em tom de tragédia lírica, desenrolam-se peripécias amorosas e políticas por vezes demenciais, centrando-se o espectáculo “nos dilemas e sofrimentos interiores e nos comportamentos que as quatro personagens principais revelam, convocando o público para pensar sobre o tema sempiterno que é o da supremacia das conveniências sobre o indivíduo – sempre mais frágil – que as questiona.”

A peça, que foi pela primeira vez publicada em Portugal em 1652, no âmbito de uma colecção intitulada Comedias de los mejores y más insignes poetas de España, tem sessões às quartas-feiras e domingos pelas 16:00, e, entre quinta e sábado, às 21:00. Com cenografia de José Manuel Castanheira, figurinos de Ana Paula Rocha e desenho de luz de Guilherme Frazão, além de José Neves e Margarida Vila-Nova, conta com a interpretação de João Lagarto, Ana Cris, David Pereira Bastos, Leonor Alecrim, Maria Frade e Pedro Walter, mais as crianças Diogo Moura e Gonçalo Saraiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest