Mati

By  | 5 Setembro, 2017 | 0 Comments | Filed under: António Zuzarte, OPINIÃO

MATI

 

Um olhar triste

Numa cara bonita

Tão bonita como o lugar

Onde um dia nasceu.

Mulher que partiu

Deixou os filhos lá longe

E luta para os criar

Percorrendo as ruas

As ruas desta cidade

Os caminhos da vida

Para a poderem ajudar.

Mulher dos olhos doces

Tão doces mas tão tristes

Tão tristes como um poema

Como um poema de amor

Que não voltou a ser escrito

Nessas terras de areias douradas

De noites de luares prateados

Onde aprendeu a amar.

 

António José Zuzarte, Costa da Caparica, 30 de Julho de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


AGENDA

Loading...

Pin It on Pinterest