Adeus Fernando

By  | 4 de Julho, 2019 | 0 Comments | Filed under: OPINIÃO, Ricardo Salomão

O Sr. Fernando já não está entre nós. Aquilo que parece ser um infeliz acidente ocorreu na madrugada de 4 de julho, num incêndio na casa que ocupava ilegalmente.

O homem que deambulava pelo centro da Costa da Caparica e se quedava, horas a fio, por exemplo, no meio dos corredores do Centro Comercial O Pescador, perscrutando uma inefável dimensão a que os nossos olhos não têm acesso.

Esse homem, que passeava em roupão de estola aviária, ou declamava poemas para o céu, as aves ou algum outro ser na hora e local certos, deixou a nossa vida. Para a nossa dimensão, restou apenas o corpo.

Adeus Fernando.

Para o obituário, o JN registou que “a Polícia Judiciária de Setúbal realizou as primeiras diligências à casa onde foi encontrado o corpo carbonizado de um homem esta manhã, na Costa da Caparica, após um incêndio que consumiu a habitação e que os inspetores não encontraram indícios que apontem para a prática de crime.

Fernando, com cerca de 60 anos, ocupava ilegalmente o número cinco da Rua Vitorino José da Silva, perto da zona ribeirinha da Costa da Caparica desde 2006, ano em que a sua esposa faleceu. Residia anteriormente na Trafaria e mudou-se para esta casa devoluta. Apresentava-se com uma barba e cabelo comprido e era tido pela vizinhança e com quem privava como reservado.

Vítor Vidal, trabalhador da construção civil que recupera atualmente uma casa em frente ao número cinco, falou há alguns dias com Fernando. “Ajudei-o a entrar com compras que levava para dentro de casa”, refere ao JN.

“Ele só falava com as pessoas quando precisava, fechava a cadeado o portão exterior da casa e tinha no pátio algumas cadeiras de praia onde passava algumas tardes”, acrescenta. Sem luz e água, Fernando utilizava velas para iluminar o interior. Todos os dias ia tomar o pequeno almoço à superfície comercial perto da habitação, mas há dois dias que não era visto.

O alerta para o incêndio foi dado às 6.28 horas. Os bombeiros de Cacilhas acorreram ao local, tiveram que arrombar o portão, fechado a cadeado, para aceder ao pátio e após extinguir as chamas, depararam-se com o corpo carbonizado. O incêndio foi extinto uma hora depois do alerta e não se propagou para casas adjacentes. No total estiveram envolvidos oito viaturas e 20 elementos dos bombeiros da Trafaria e GNR”.

Adeus Fernando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

AUDITÓRIO COSTA DA CAPARICA

  1. 25JulTeatro da Gandaia
  2. 28JulTeatro da Gandaia
  3. 05OctJoão da Ilha
  4. 11OctTeatro - "Quero ir prá Ilha "
  5. 25OctFilipe Salgueiro
  6. 26OctFilipe Salgueiro
  7. 27OctFilipe Salgueiro
  8. 09NovCAPARICA JAZZ
  9. 15NovTeatro - "Volta a Portugal em Revista"
  10. 29NovFilipe Salgueiro
  11. 30NovFilipe Salgueiro
  12. 01DecFilipe Salgueiro
  13. 14DecConcerto Magano

GANDAIA CLUBE

  1. 28SepLançamento do livro "Memórias de uma Menina que se tornou Mulher" d

NOTÍCIAS NO EMAIL

Para receber no seu email o nosso BOLETIM SEMANAL Introduza aqui o seu endereço eletrónico...

Pin It on Pinterest